GÊNERO, MULHERES E FEMINISMOS NA UFBA – a contribuição das dissertações de mestrado do PPGNEIM

Autores

  • Ângela Maria Freire de Lima e Souza NEIM/UFBA
  • Francisco Leal de Andrade PPGNEIM/UFBA

Resumo

Os estudos sobre Mulheres, Gênero e Feminismos vêm se desenvolvendo cada vez mais acentuadamente no Brasil e abrangem diferentes aspectos, tais como a crescente participação feminina no meio acadêmico nas últimas décadas, as assimetrias de gênero nas diferentes áreas do conhecimento, a necessária abordagem de gênero em políticas públicas e as ainda visíveis marcas do patriarcado numa sociedade que vem sofrendo retrocessos associados a essas marcas, refletidas nas muitas formas de violência de gênero, cada vez mais frequentes. Os estudos têm revelado, de modo bastante consistente, alguns avanços quanto à presença das mulheres em áreas historicamente associadas ao masculino, assim como tem destacado a importância da escola e de práticas curriculares inclusivas para meninas e jovens mulheres no sentido de encorajá-las para seguir carreiras científicas ou outros caminhos profissionais. Destaque-se ainda a crítica feminista, cada vez mais aguda, a aspectos filosóficos e metodológicos da ciência, bem como aos seus produtos e sua destinação. No intuito de registrar e evidenciar a participação do Programa de Pós-Graduação em Estudos Interdisciplinares sofre Gênero, Mulheres e Feminismo, por ocasião do seu 10º aniversário, analisamos neste artigo as dissertações de mestrado que o Programa tem produzido nesses anos de atividade, destacando suas inspirações epistemológicas, as escolhas metodológicas mais prevalentes, as áreas dos Estudos de Gênero e Estudos Feministas em que se concentram.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-01-08

Como Citar

SOUZA, Ângela M. F. de L. e; ANDRADE, F. L. de. GÊNERO, MULHERES E FEMINISMOS NA UFBA – a contribuição das dissertações de mestrado do PPGNEIM. Revista Feminismos, [S. l.], v. 4, n. 2/3, 2018. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/feminismos/article/view/30254. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Justiça Reprodutiva