Militância LGBT, Memória e Extensão Universitária: reconstruindo histórias de resistência a partir da produção de um documentário em Palmas/Tocantins

Autores

  • Bruna Andrade Irineu Universidade Federal do Tocantins - UFT
  • Mariana Meriqui Rodrigues Universidade Federal do Tocantins - UFT

Resumo

O projeto de extensão “Retratos do Tocantins Homossexual: trajetórias de sujeitos políticos LGBT”, desenvolvido entre 2013 e 2014, através da Universidade Federal do Tocantins (UFT), culminou no documentário “Memórias (In)visíveis: retratos do Tocantins LGBT”. O vídeo traz à tona memórias sobre a história do movimento LGBT de Palmas através de entrevistas com quatro pessoas. A fundação do primeiro grupo de ativismo LGBT de Palmas, a primeira Parada do Orgulho e da inauguração da primeira boate GLS no estado se entrelaçam com o contexto de luta pela federalização da universidade estadual, com o processo de implantação da UFT e a expansão de Palmas. Corroboramos com ações que envolvam extensão universitária, cinema e memória para preservação do patrimônio imaterial LGBT e produção de registros historicamente negligenciados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruna Andrade Irineu, Universidade Federal do Tocantins - UFT

Professora do Curso de Serviço Social da Universidade Federal do Tocantins – UFT e Coordenadora do Núcleo de Estudos, Pesquisas e Extensão em Sexualidade, Corporalidades e Direitos – UFT. Doutoranda em Serviço Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Mestre em Sociologia pela Universidade Federal de Goiás – UFG. Graduada em Serviço Social pela Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT.

Mariana Meriqui Rodrigues, Universidade Federal do Tocantins - UFT

Pesquisadora do Núcleo de Estudos, Pesquisas e Extensão em Sexualidade, Corporalidades e Direitos – UFT. Mestranda em Educação no Programa de Pós-Graduação em Educação na Universidade Federal de Tocantins - UFT. Especialista em Gênero e Sexualidade pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ. Graduada em Relações Internacionais pelo Centro Universitário Ibero-Americano de São Paulo - SP. Militante da Liga Brasileira de Lésbicas – LBL.

Referências

ADICHIE, Chimamanda. O perigo da história única. Disponível em: < http://www.osurbanitas.org/osurbanitas9/Chimamanda_Adichie.pdf >. Acesso: 31 Jan.2012.
BESSA, Karla. Os festivais GLBT de cinema e as mudanças estético-políticas na constituição da subjetividade. Cad. Pagu, Campinas , n. 28, p. 257-283, June 2007 . Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-83332007000100012&lng=en&nrm=iso>. access on 10 Oct. 2015. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-83332007000100012.
BUTLER, Judith. Problemas de Gênero: Feminismo e Subversão da Identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.
BRAZ, Camilo; MELLO, Luiz. "Éramos 9 gays, 20 policiais e a imprensa local" -narrativas (de) militantes sobre as paradas do Orgulho LGBT em Goiás. In: PASSAMANI, Guilherme Rodrigues (Org.). (Contra)Pontos: ensaios de gênero, sexualidade e diversidade sexual. O combate à homofobia. Campo Grande: Editorada UFMS, 2012.
_____; _____; RODRIGUES, Rodolfo P.; TOCACH, Ravenah. Saindo de caixas, gavetas e pastas: uma experiência de articulação entre militância, arquivologia e ciências sociais na produção de memórias LGBT em Goiás. Caderno Espaço Feminino - Uberlândia-MG - v. 26, n. 2 - Jul/Dez. 2013.
FACCHINI, Regina; SIMÕES, Júlio. Na trilha do arco-íris – Do movimento homossexual ao LGBT. São Paulo: Perseu Abramo, 2009.
FOUCAULT, M. Sexo, poder e a política da identidade [entrevista]. Traduzido a partir de FOUCAULT, M.. Dits et Écris. Trad.: Wanderson Flor do Nascimento. Paris: Gallimard, 1994. p. 735-746.
GOHN, Maria da Glória. Teorias dos movimentos sociais – paradigmas clássico e contemporâneos. São Paulo: Edições Loyola, 1997.
HALL, Stuart. A Identidade cultural na pós-modernidade – 11ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.
LÓPES, Moisés. O movimento LGBT da Baixada Cuiabana e a segmentação de identidades. Algumas questões para reflexão e debate. Disponível em: < http://www.uel.br/eventos/gpp/pages/arquivos/GT5_Mois%C3%A9s%20Lopes.pdf>. Acesso em 22/08/2014.
OLIVEIRA, João Manuel. Cidadania sexual sob suspeita: uma meditação sobre as fundações homonormativas e neoliberais. Psicologia & Sociedade, v. 25, n. 1, 2013.
PERLONGHER, Néstor. Territórios marginais. In: GREEN, James; TRINDADE, Ronaldo. Homossexualismo em São Paulo e outros escritos. São Paulo: EDUNESP, 2005.
POLLAK, Michael. Memória, esquecimento, silêncio. Disponível em < http://www.uel.br/cch/cdph/arqtxt/Memoria_esquecimento_silencio.pdf>. Acesso em: 30 Out.2012.
RICOEUR, Paul. Memória, história, esquecimento. Disponível em: http://www.uc.pt/fluc/lif/publicacoes/textos_disponiveis_online/pdf/memoria_historia. Acesso em 21/01/2014.
SANTOS, Camila Backes dos et al . A diversidade sexual no ensino de Psicologia. O cinema como ferramenta de intervenção e pesquisa: El cine como herramienta de intervención e investigación. Sex., Salud Soc. (Rio J.), Rio de Janeiro , n. 7, p. 127-141, Apr. 2011 . Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-64872011000200006&lng=en&nrm=iso>. Access on 10 Jan.2015.
SEDWICK, Eve. A Epistemologia do Armário. Cadernos Pagu, nº 28. Campinas: 2007.
SERRANO, Rosa Maria S. M. Conceitos de extensão universitária: um diálogo com Paulo Freire. Disponível em: <http://www.prac.ufpb.br/copac/extelar/atividades/discussao/artigos/conceitos_de_extensao_universitaria.pdf >. Acesso em 10 Jan.2015.
SILVA, Tomaz Tadeu. Identidade e Diferença: perspectiva dos estudos culturais. Ed. Vozes, 2007.
SILVA, Alessandro S. Por um Lugar ao Sol: construindo a memória política da homossexualidade (ou: Homossexualidade: uma história dos vencidos?!). Revista Bagoas, v. 06, n.08. Natal: 2012.

Downloads

Publicado

2015-10-14

Como Citar

IRINEU, B. A.; RODRIGUES, M. M. Militância LGBT, Memória e Extensão Universitária: reconstruindo histórias de resistência a partir da produção de um documentário em Palmas/Tocantins. Revista Feminismos, [S. l.], v. 3, n. 1, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/feminismos/article/view/30082. Acesso em: 27 maio. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Justiça Reprodutiva