Por uma Teoria Social de Gênero do - e para - o Sul Global: uma entrevista com Raewyn Connell

Autores

  • Cristiano Rodrigues Universidade Federal da Bahia
  • Darlane Silva Vieira Andrade Universidade Federal da Bahia
  • Maíra Kubik Mano Universidade Federal da Bahia

Resumo

Raewyn Connell, socióloga, professora emérita da Universidade de Sydney, proeminente intelectual e ativista no campo de estudos de gênero e masculinidade, esteve pela primeira vez em Salvador em abril de 2015. Connell proferiu uma conferência intitulada “Gênero em Perspectiva Global: pensando a partir do Sul” e participou de encontros com estudantes de pós-graduação e ativistas de movimentos feministas e transfeministas. Aproveitamos a ocasião para entrevistá-la e, em aproximadamente duas horas, Connell falou extensivamente sobre sua trajetória acadêmica bem como os conceitos e temáticas que orientam suas pesquisas sobre gênero e masculinidades. A entrevista também enfocou temas relacionados à sua teoria de gênero a partir do Sul global, transexualidade, perspectivas decoloniais e o futuro da pesquisa feminista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristiano Rodrigues, Universidade Federal da Bahia

Departamento de Estudos de Gênero e Feminismo. Bacharelado em Estudos de Gênero e Feminismo. Núcleo de Estudos Interdisiciplinares sobre a Mulher.

Darlane Silva Vieira Andrade, Universidade Federal da Bahia

Departamento de Estudos de Gênero e Feminismo. Bacharelado em Estudos de Gênero e Feminismo. Núcleo de Estudos Interdisiciplinares sobre a Mulher.

Maíra Kubik Mano, Universidade Federal da Bahia

Departamento de Estudos de Gênero e Feminismo. Bacharelado em Estudos de Gênero e Feminismo. Núcleo de Estudos Interdisiciplinares sobre a Mulher.

Referências

ANZALDÚA, Gloria. Falando em Línguas: uma carta para as mulheres escritoras do terceiro mundo. Revista Estudos Feministas, Vol. 8, n.1, 2000, pp. 229-236.
BUTLER, Judith. Problemas de gênero: Feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2010, 3a. ed.

CONNELL, Raewyn. The Child’s Construction of Politics. Melbourne: Melbourne University Press, 1971.

______ Ruling Class, Ruling Culture. Cambridge: Cambridge University Press, 1977.

______Making the difference: schools, families and social division. Sidney : George Allen & Unwin, 1982

______Which way is up? Essays on Sex, Class and Culture. Sidney: Unwin Hyman, 1984.

______Gender and Power: Society, the Person, and Sexual Politics. Stanford: Stanford University Press, 1987.

______Masculinities. Cambridge/Sidney/Berkeley: Polity Press/Allen & Unwin/ University of California Press, 1995.

______;MESSERSCHMIDT, James W. “Hegemonic Masculinity: Rethinking the Concept”. Gender & Society, dezembro de 2005; no. 19; pp. 829-859.

______Southern Theory: The Global Dynamics of Knowledge in Social Science. Sidney/Cambridge: Allen & Unwin Australia/Polity Press, 2007.

______ “Transexual Women and Feminist Thought: Toward New Understanding and New Politics”. Signs, 37(4), 2012, pp. 857-881.

_____ “Margin becoming centre: for a world-centred rethinking of masculinities”. NORMA: International Journal for Masculinity Studies, 2014, vol. 9 no. 4, pp. 217-231.

CRENSHAW, Kimberlé. “Demarginalizing the Intersection of Race and Sex: a Black Feminist Critique of Antidiscrimation Doctrine, Feminist Theory and Antiracist Politics”. University of Chicago Legal Forum, pp.:139-167.

QUIJANO, Aníbal.”Colonialidad del poder, eurocentrismo y América Latina”. Disponível em: ____La colonialidad del saber: eurocentrismo y ciencias sociales. Perspectivas Latinoamericanas. Edgardo Lander (comp.) CLACSO, Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales, Buenos Aires, Argentina. Julio de 2000. p. 246.
Disponível em: http://bibliotecavirtual.clacso.org.ar/ar/libros/lander/quijano.rtf

GRAMSCI, Antonio. A questão meridional. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1987.

NAMASTE, Viviane. Invisibile Lives – The Erasure Of Transsexual And Transgendered People. Chicago: The University of Chicago Press, 2000.

_____ Sex Change, Social Change: Reflections on Identity, Institutions, and Imperialism. Toronto: Women’s Press Toronto, 2005.

PAZ, Octavio. O Labirinto da Solidão e post-scriptum. 3° Ed. São Paulo: Editora Paz e Terra, 1992.

WEST, Candance; ZIMMERMAN, Don H. “Doing Gender”. Gender & Society, junho de 1987, vol. 1, n. 2, pp. 125-151.

Downloads

Publicado

2015-09-15

Como Citar

RODRIGUES, C.; ANDRADE, D. S. V.; MANO, M. K. Por uma Teoria Social de Gênero do - e para - o Sul Global: uma entrevista com Raewyn Connell. Revista Feminismos, [S. l.], v. 3, n. 1, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/feminismos/article/view/30076. Acesso em: 20 maio. 2024.

Edição

Seção

Entrevista