Maria Theresa de Medeiros Pacheco: notas biográficas sobre a primeira médica legista do Brasil

Autores

  • Sabrina Guerra Guimarães
  • Lina Maria Brandão de Aras

Resumo

Este artigo discute o pioneirismo da médica alagoana que chegou à Bahia em 1948 para ingressar na Faculdade de Medicina da Bahia e se formou em 1953 e, daí por diante, atuou nas conhecidas Maternidades da época, como a Climério de Oliveira e Nita Costa e nos hospitais Aristides Maltez e Santa Isabel. Em 1954, por sua experiência nos serviços de ginecologia e obstetrícia, foi convidada pelo Prof. Estácio de Lima para periciar as vítimas de atentados sexuais: crianças, adolescentes e mulheres, no Instituto Médico Legal Nina Rodrigues, na especialidade Sexologia Forense. Especializou-se nesta área, tornando-se a primeira mulher médica-legista do Brasil e, dentro do referido Instituto, conquistou o mérito de ter sido a primeira diretora de um Instituto Médico Legal no mundo. Na condição de professora da Faculdade de Medicina da Bahia, tornou-se pioneira enquanto mulher, ao assumir a cátedra titular de Medicina Legal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-12-02

Como Citar

GUIMARÃES, S. G.; ARAS, L. M. B. de. Maria Theresa de Medeiros Pacheco: notas biográficas sobre a primeira médica legista do Brasil. Revista Feminismos, [S. l.], v. 2, n. 3, 2014. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/feminismos/article/view/30036. Acesso em: 15 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos