Relendo o Diário de uma Mulher da Paz a partir de um recorte de gênero e étnico-racial

Autores

  • Márcia Santana Tavares
  • Fabiana Rocha

Resumo

Este artigo se debruça sobre a narrativa autobiográfica de uma mulher da paz do bairro de São Cristóvão, na cidade do Salvador-Ba, assim como de produções elaboradas por ela durante oficinas do processo formativo proposto pelo Projeto Mulheres da Paz (PRONASCI, 2009), nas quais retrata os acontecimentos de sua vida cotidiana. O objetivo é considerar as matrizes de desigualdade que se inter-relacionam na sua vida, concernentes ao sexismo e racismo da sociedade capitalista ocidentalizada. Mais especificamente, analisamos como o sistema de gênero e racial interfere individualmente na trajetória de uma mulher negra, considerada de baixa renda, no tocante ao seu poder de agenciamento da vida cotidiana

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-05-07

Como Citar

TAVARES, M. S.; ROCHA, F. Relendo o Diário de uma Mulher da Paz a partir de um recorte de gênero e étnico-racial. Revista Feminismos, [S. l.], v. 3, n. 1, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/feminismos/article/view/30034. Acesso em: 27 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos