Ação do EDTA sobre a camada residual nos terços cervical, médio e apical do canal radicular

Autores

  • Maria de Fátima Malvar Gesteira Universidade Federal da Bahia
  • Silvio José Albergaria da Silva Universidade Federal da Bahia
  • Roberto Paulo Correia de Araújo Universidade Federal da Bahia
  • Henrique Lenzi Universidade Federal da Bahia
  • Maria Celina B. Siquara da Rocha Universidade Federal da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.9771/cmbio.v2i2.4288

Palavras-chave:

Camada residual, EDTA, Preparo do canal.

Resumo

Concluída a instrumentação, é possível constatar a deposição, na superfície dentinária, de um extrato de material orgânico e inorgânico de aparência amorfa, superfície irregular e granulosa, denominado camada residual. Com o presente estudo, buscou-se analisar, in vitro, através da microscopia eletrônica de varredura, o efeito do EDTA, nas concentrações de 3%, 5%, 10% e 17%, na remoção da camada residual e na desobstrução dos túbulos dentinários. Da amostra constituída de 80 dentes, foram selecionados randomicamente 8 unidades para compor o grupo controle negativo (GC1) e 8 para constituir o grupo controle positivo (GC2); os 64 restantes compuseram os 8 grupos experimentais (GExp). Após a instrumentação do canal radicular, foi realizada a irrigação final com as soluções de EDTA em teste. A análise das fotomicrografias com magnitude de 2000X revela que o terço apical apresentou grau de limpeza inferior aos terços cervical e médio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2003-01-01

Como Citar

Gesteira, M. de F. M., Silva, S. J. A. da, Araújo, R. P. C. de, Lenzi, H., & Rocha, M. C. B. S. da. (2003). Ação do EDTA sobre a camada residual nos terços cervical, médio e apical do canal radicular. Revista De Ciências Médicas E Biológicas, 2(2), 208–218. https://doi.org/10.9771/cmbio.v2i2.4288

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

<< < 1 2 3 4 5 > >>