Objetos tridimensionais como documentos arquivísticos e documentais especiais:

uma discussão teórica

Autores

Palavras-chave:

Documento arquivístico., Documentos especiais., Objetos tridimensionais.

Resumo

Este trabalho objetiva constatar os objetos tridimensionais enquanto documento arquivístico. Para tanto, o texto dispõe de uma abordagem qualitativa, trata-se de uma pesquisa exploratória e bibliográfica acerca dos termos: documento, documento arquivístico e documentos especiais. Ademais, a pesquisa possui uma abordagem teórica, com o foco em apresentar uma breve discussão acerca dos objetos tridimensionais sob a ótica de documentos arquivísticos e documentos especiais. Dentre algumas considerações, ressaltamos que o objeto tridimensional se transfigura em documento arquivístico, haja vista que não fora criado para esta função, mas poderá se tornar mediante circunstâncias específicas, como seu valor probatório e como resultado de uma atividade desenvolvida por pessoa física ou jurídica, ainda poderá ser determinado como documento especial por abranger dimensões e suportes diferenciados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Eduarda de Oliveira Santos, Universidade Federal da Paraíba - UFPB

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal da Paraíba (PPGCI/UFPB). Bacharela em Arquivologia pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). Orcid: https://orcid.org/0000-0002-2909-2020. E-mail: eduardaft.oliveira@gmail.com 

Josemar Henrique de Melo, Universidade Estadual da Paraíba - UEPB

Doutor em Documentação pela Universidade do Porto, Portugal. Mestre em Ciência da Informação pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Graduado em História pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Professor do curso de Arquivologia da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). Orcid: https://orcid.org/0000-0002-8586-518X. E-mail: josemarhenrique@gmail.com

Referências

ARQUIVO NACIONAL (BRASIL). Dicionário Brasileiro de Terminologia Arquivística. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2005.

BELLOTTO, Heloísa Liberalli. Diplomática e tipologia documental em arquivos. 2. Ed. Brasília, DF: Briquet de Lemos/Livros, 2008.

BRASIL. Código de Processo Penal. Rio de Janeiro, 1991. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Decreto-Lei/Del3689.htm. Acesso em: 16 out. 2018.

BRASIL. Lei nº 8.159, de 8 de janeiro de 1991. Dispõe sobre a política nacional de arquivos públicos e privados e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 9 jan. 1991. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L8159.htm Acesso em: 09 out. 2018.

BRASIL. Lei nº 12.527, 18 de novembro de 2011. Regula o acesso a informações previsto no inciso XXXIII do art. 5º, no inciso II do § 3º do art. 37 e no § 2º do art. 216 da Constituição Federal., altera a Lei no 8.112, de 11 de dezembro de 1990., revoga a Lei no 11.111, de 5 de maio de 2005, e dispositivos da Lei no 8.159, de 8 de janeiro de 1991., e dá outras providências. Diário Oficial da União, 18 novembro 2011. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2011/Lei/L12527.htm. Acesso em: 16 out. 2018.

CAMARGO, Ana Maria de Almeida. Arquivos pessoais são arquivos. Revista do Arquivo Público Mineiro, Belo Horizonte, n. 2, p. 26-39, 2009.

CAMARGO, Ana Maria de Almeida. Objetos em arquivos: algumas reflexões sobre o gênero documental. Seminário Serviços de Informação em Museus, p. 157-165, 2015.

CERVANTES, Gumaro Damián. Los documentos especiales en el contexto de la archivística. México, 2008, 93 p.

COOK, Terry. A ciência arquivística e o pós-modernismo: novas formulações para conceitos antigos. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, v. 3, n. 2, p. 3-27, 2012.

FABEN, Alexandre., SILVA, Maria Celina Soares de Mello e. Instrumento científico como documento de arquivo pessoal institucionalizado: organicidade e identificação tipológica no arquivo Helmut Sick. In: Seminário Internacional Cultura Material e Patrimônio de C and T, 4. 2016, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: Museu de Astronomia e Ciências Afins – MAST, 2016. Disponível em: http://site.mast.br/hotsite_anais_ivspct_2/pdf_03/33%20%2034%20IVSPCT%20_FABEN and SIL VA_%20-%20Texto%20completo%20_2_.pdf. Acesso em: 07 abr. 2018.

FERRAREZI, Ludmila., ROMÃO, Lucília Maria Sousa. Arquivo, documento e memória na concepção discursiva. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, n. 24, p. 152-171, 2007.

FONSECA, Maria Odila. Informação, arquivos e instituições arquivísticas. In: Arquivo and Administração, Rio de Janeiro, v.1, n.1, p. 33-45, 1998.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 6. ed. São Paulo: Editora Atlas S.A, 2008.

GOMES, Michele de Almeida., SILVA, Maria Celina Soares de Mello e. Objetos tridimensionais em arquivos pessoais de cientistas. Arquivo and Administração, v. 10, n. 1, p. A03, 2011. Disponível em: http://www.brapci.inf.br/v/a/29400. Acesso em: 18 Ago. 2018.

HEREDIA HERRERA, Antonia. Archvística General: Teoría y Práctica. Sevilla. Diputación Provincial de Sevilla, 1991.

KOSELLECK, Reinhart. Uma história dos conceitos: problemas teóricos e práticos. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 5, n. 10, p. 134-146, 1992. Disponível em: http://virtualbib.fgv.br/ojs/index.php/reh/article/view/1945/1084. Acesso em 05/02/2011. LOPEZ, André Porto Ancona. Arquivos pessoais e as fronteiras da arquivologia. Gragoatá, v. 8, n. 15, 2005.

MANINI, Miriam Paula. Preservação de documentos especiais. Revista Ibero-Americana de Ciência da Informação, v. 9, n. 2, p. 528-563, 2016.

MARIZ, Anna Carla Almeida., VIEIRA, Thiago de Oliveira. A construção da noção de documentos especiais na Arquivologia. Revista do Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro. n. 9, p. 287-302. 2015.

MEYRIAT, Jean. Documento, documentação, documentologia. Tradução de Camila Miranda da Silva, Marcílio de Brito e Cristina Dotta Ortega. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 21, n. 3, p. 240-253, 2016. Disponível em: http://www.brapci.inf.br/v/a/21129. Acesso em: 10 abr. 2018.

NAVARRO, Miguel Angel Esteban. La representación y la organización del conocimiento en los archivos: los lenguajes documentales ante los procesos de clasificación, ordenación y descripción. In: Organización del conocimiento en sistemas de información y documentación: actas del I Encuentro de ISKO-España, Madrid, 4 y 5 de noviembre de 1993. Universidad de Zaragoza, 1995. p. 65-90.

NEGREIROS, Leandro Ribeiro., DIAS, Eduardo José Wense. A prática arquivística: os métodos da disciplina e os documentos tradicionais e contemporâneos. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 13, n. 3, p. 2-19, 2008.

ORTEGA, Cristina Dotta. O conceito de documento em abordagem bibliográfica segundo as disciplinas constituintes do campo. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, v. 7, n. esp, p. 41-64, 2016.

OTLET, Paul. Documentos e documentação. 1937. Disponível em: http://www.conexaorio.com/biti/otlet/. Acesso em: 26 out 2018.

PAES, Marielena Leite. Arquivo: teoria e prática. Rio de Janeiro: FGV, 2006.

PRET, Raquel Luise. O documento e a prova: ordenamento jurídico, validações diplomáticas e a arquivística. Informação Arquivística, v. 2, n. 2, 2013. Disponível em: http://www.aaerj.org.br/ojs/index.php/informacaoarquivistica/article/view/43. Acesso em: 10

PRODANOV, Cleber Cristiano., FREITAS, Ernani Cesar de. Metodologia do Trabalho Científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Editora Feevale, 2013.

RONDINELLI, Rosely Curi. O Conceito de documento arquivístico frente à realidade digital: uma revisitação necessária. Niterói: Instituto Brasileiro em Ciência e Tecnologia, 2011.

SCHELLENBERG, Theodore Roosevelt. Arquivos modernos: princípios e técnicas. Rio de Janeiro: FGV, 2006.

SILVA, Edna Lúcia da., MENEZES, Estera Muszkat. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação. 4. ed. rev. atual. Florianópolis: UFSC, 2005.

VIEIRA, Thiago de Oliveira. Os documentos especiais à luz da arquivologia contemporânea: uma análise a partir das instituições arquivísticas públicas da cidade do Rio de Janeiro. 2014, 137 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Gestão de Documentos e Arquivos) – Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro, 2014.

YEO, Geoffrey. Concepts of record: evidence, information, and persistent representations. The American Archivist, v. 70, n. 2, p. 315-343, 2007.

Downloads

Publicado

2023-11-30

Como Citar

SANTOS, M. E. de O.; MELO, J. H. de. Objetos tridimensionais como documentos arquivísticos e documentais especiais:: uma discussão teórica. Revista Fontes Documentais, [S. l.], v. 4, n. 1, p. 27–44, 2023. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/RFD/article/view/57688. Acesso em: 21 jul. 2024.