“Júlio Torres em cena”: embriaguez pública e moral impressa em Fortaleza (1915-1935)

Autores

  • Raul Max Lucas da Costa

Resumo

Este artigo discute as representações jornalísticas e jurídicas sobre a
embriaguez pública na cidade de Fortaleza entre anos de 1915 a 1935.
Foram pesquisadas as colunas policiais dos jornais Correio do Ceará,
Gazeta de Notícias e O Nordeste. Também foram pesquisados relatórios
policiais, códigos penais e processos crimes. Constatamos que a
embriaguez no espaço público era uma contravenção penal controlada
pelo dispositivo policial através das prisões correcionais. A imprensa
jornalística possuía um discurso moralizante sobre a ebriedade,
construindo crônicas policiais que ressaltavam o cotidiano de ébrios em
conflito com a lei. O texto jornalístico alinhava-se ao discurso policial na
construção do ébrio infrator e indisciplinado, avesso à moral citadina.
Concluimos que a embriaguez no espaço citadino contrapunha-se aos
ideais de ordem e civilidade da época, revelando ações de ruptura com a
normatividade urbana.

Downloads

Edição

Seção

Artigos