A proibição legal do leite não pasteurizado: a batalha pela constituição normativa de uma sensibilidade moderna em Campina Grande, 1935

Autores

  • Giscard Farias Agra

Resumo

O presente artigo trata da tentativa de proibição do comércio de leite não pasteurizado na cidade de Campina Grande, no ano de 1935, proibição feita por meio de um ofício do Poder Executivo municipal e que recebeu severas críticas por parte de alguns jornalistas que diziam representar os interesses do povo diante dos desmandos da classe políticae médica que governava a cidade. É por meio da análise desse acontecimento que vislumbro a disputa pela autoridade de fala, os embates entre polos discursivos antagônicos desejando constituir-se como hegemônicos e associando-se a diferentes
matrizes discursivas, sendo o discurso jurídico apropriado por ambas com propósitos diferenciados na constituição de uma subjetividade moderna e normativa dos corpos.

Downloads

Edição

Seção

Artigos