“Merecedores de toda honra”: a trajetória da família indígena Arcoverde nos espaços de poder do Império Ultramarino Português (1636-1706)

Autores

  • Jean Paul Gouveia Meira

Resumo

Esta pesquisa procurou analisar a trajetória política de membros da família indígena Arcoverde, quando da ocupação de cargos de prestígio dentro do Império Ultramarino Português, os quais valorizaram acordos ou negociações com as autoridades portuguesas, na tentativa da obtenção de mercês (favores políticos, títulos nobiliárquicos, insígnia de cavaleiro, sesmaria etc.) pelos serviços prestados à Coroa Portuguesa. Ao longo deste estudo, constatou-se que as lideranças indígenas tabajara souberam obter vantagens e direitos ao se apropriarem não somente dos códigos portugueses, como também das guerras não indígenas, ao imprimirem novos significados. A Guerra dos Bárbaros e o combate ao Quilombo dos Palmares possibilitaram o fortalecimento da sua liderança e a ascensão social de Antônio Pessoa Arcoverde, ocupando o posto de Governador-Geral dos Índios, mas também a promoção dos seus parentes, soldados e liderados nos espaços de poder do Império Ultramarino. Para a efetivação desta pesquisa, dialoguei com manuscritos coloniais localizados no Arquivo Histórico Ultramarino de Lisboa.

Downloads

Edição

Seção

Artigos