<B>O papel do design na promoção do Comércio Justo e Solidário</B>

Autores

  • Paulo Fernando de Almeida Souza Universidade Federal da Bahia (Escola de Belas Artes)
  • Ana Beatriz Simon Factum Universidade do Estado da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.9771/2175-084Xrcv.v1i12.3680

Palavras-chave:

Design Participativo, Comércio Justo e Solidário, Incubadoras de Economia Solidária.

Resumo

Atualmente, o conceito de Comércio Justo e Solidário tem progressivamente feito parte das tomadas de decisão relacionadas ao desenvolvimento e fabricação de produtos em empresas de todos os tamanhos e escopos. Trata-se de um sistema fundamentado no relacionamento e parceria entre compradores do mercado global e produtores, particularmente de empresas de pequeno porte, em busca de preços mais justas para seus produtos, investimentos em comunidades e em identidade cultural, sustentabilidade sócio-ambiental e condições de trabalho mais adequadas. Tendo em vista que o Comércio Justo e Solidário é um modelo de trocas comerciais que adota princípios de sustentabilidade e equidade, convergindo interesses de produtores, consumidores, comunidades, governo e ambiente, de forma ampla, é urgente que estratégias de Design trabalhem de forma conjunta de forma a estabelecer outras formas de comércio que efetivamente resultem em melhorias nos valores culturais e condições de vida em comunidade, respeitando os limites de proteção ambiental que permitam uma evolução coerente do nosso planeta. Este artigo introduz uma discussão sobre novas alternativas de negócios solidários, que possam servir de referência para práticas sustentáveis, reforçando a importância do trabalho dos designers no planejamento do mundo material, diante dos problemas de desenvolvimento das sociedades, particularmente nas perspectivas econômica, ambiental, cultural e ética.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Fernando de Almeida Souza, Universidade Federal da Bahia (Escola de Belas Artes)

Paulo Souza Currículo Lattes, nascido em Salvador, é Doutor em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (USP), com a tese Sustentabilidade e responsabilidade social no design do produto: rumo à definição de indicadores . É Mestre em Desenvolvimento Sustentável pela Universidade de Brasília (UnB). Graduou-se Bacharel em Desenho Industrial com habilitação em Projetos de Programação Visual, pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB), especializando-se, posteriormente, em Concepção de Produtos e Design orientado ao Ambiente, pela Sociedade Carl Duisberg (CDG), na Alemanha. Em 1999, fez estágio como designer de produtos no Centro de Design de Hessen (DZH), na Alemanha. Lecionou nos cursos de design e urbanismo da Universidade do Estado da Bahia, de 1996 a 2008. Foi membro da diretoria da Associação de Ensino / Pesquisa de Nível Superior em Design no Brasil, Aend/BR, gestão 2000 a 2002. Foi membro da diretoria da Associação Bahia Design (ABDesign), de 2004 a 2006. É professor da Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia, onde se dedica ao ensino do projeto de design. Docente-pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da EBA/UFBA, responsável pela linha de pesquisa em Design. Seus principais interesses de investigação estão relacionados a uma atuação sustentável e socialmente responsável por parte do designer. Foi o idealizador e editor científico da Revista Design em Foco, de 2004 a 2008. É o editor científico da Revista Cultura Visual.

Ana Beatriz Simon Factum, Universidade do Estado da Bahia

Ana Beatriz Simon Factum é Doutora em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (USP), designer e professora. Atualmente coordena o processo de incubação da cooperativa de catadores CAMAPET, que dá continuidade ao projeto de pesquisa e extensão de implantação e estruturação da Fábrica de jóias com o reuso das embalagens de PET CAMAPETBIJU. Professora da Universidade do Estado da Bahia, em Salvador.

Downloads

Como Citar

SOUZA, P. F. de A.; FACTUM, A. B. S. &lt;B&gt;O papel do design na promoção do Comércio Justo e Solidário&lt;/B&gt;. Cultura Visual, [S. l.], v. 1, n. 12, p. 125–136, 2009. DOI: 10.9771/2175-084Xrcv.v1i12.3680. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/rcvisual/article/view/3680. Acesso em: 22 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos Convidados / Invited Articles