Mudança do Garcia: uma estética particular no carnaval da Bahia

Autores

  • Edgard Mesquita de Oliva Junior Universidade Federal da Bahia (Escola de Belas Artes)

DOI:

https://doi.org/10.9771/2175-084Xrcv.v0i11.3376

Resumo

O festejo momesco na cidade do Salvador, Bahia, é marcado pela sua grande diversidade de gêneros carnavalescos que saem às ruas durante os seis dias em que se dá a festa. Há, entretanto, uma massificação do estilo de “brincar o carnaval” marcada pela própria história evolutiva da festividade na Bahia, especialmente na cidade do Salvador, e imposta pelos mega empresários que, na atualidade, “dirigem” o evento. Visto como um fenômeno à parte em meio a essa massificação, o bloco carnavalesco Mudança do Garcia traz um conjunto de ‘imagens’ referenciais à história e ao estilo do antigo carnaval baiano, com mascarados e brincantes, e, principalmente com representações de figuras que simbolizam personalidades políticas locais e nacionais. Trata-se de críticas e protestos abertos realizados de forma pacífica que tornam este momento do carnaval bastante expressivo quanto aos gritos” da comunidade para seus anseios e desilusões para com os representantes políticos. As imagens aqui tratadas dizem respeito ao que se pode observar e interpretar na particularidade de cada mensagem. Por outro lado, a preservação de um carnaval mais espontâneo e vivo no sentido de uma marca presencial, mais contundente, torna este bloco um corpo político, dentro da URBIS, de grande importância no contexto de uma maior visibilidade para o público em geral. O carnaval nas ruas do bairro do Garcia torna-se, então, um marco em movimento, em oposição e expansão, mantendo a tradição e preservando valores da cultura popular dentro de uma sociedade política que se deixou render aos produtos mercantilistas de uma festa que “era” do povo mas que foi comprada pelos empresários.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edgard Mesquita de Oliva Junior, Universidade Federal da Bahia (Escola de Belas Artes)

Mestre em Artes Visuais pelo Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da Escola de Belas Artes UFBA, 2006. Artista Visual com atuação na linguagem da fotografia, vídeo documentário e pintura. Graduado em Licenciatura em Ciências Biológicas UFBA, 1982.

Downloads

Como Citar

JUNIOR, E. M. de O. Mudança do Garcia: uma estética particular no carnaval da Bahia. Cultura Visual, [S. l.], n. 11, p. 91–98, 2009. DOI: 10.9771/2175-084Xrcv.v0i11.3376. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/rcvisual/article/view/3376. Acesso em: 21 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos Selecionados / Selected Articles