DOR EM RECÉM-NASCIDOS: IDENTIFICAÇÃO, AVALIAÇÃO E INTERVENÇÕES

Gabriella Carvalho Araujo, Juliana de Oliveira Freitas Miranda, Deisy Vital dos Santos, Climene Laura de Camargo, Carlito Lopes Nascimento Sobrinho, Darci de Oliveira Santa Rosa

Resumo


Objetivo: descrever as estratégias das equipes de enfermagem para a identificação, avaliação e intervenção da dor em recém-nascidos internados em Unidades de Terapia Intensiva. Método: estudo quantitativo, descritivo, com 62 profissionais de duas UTIN do município de Feira de Santana, Bahia, em 2010. Os dados foram coletados a partir da aplicação de um questionário estruturado. Para análise utilizou-se a estatística descritiva. Os resultados foram apresentados sob a forma de tabelas univariável, bivariável e gráficos. Resultados: a estratégia mais referida para a identificação da dor foi o tipo de choro, todavia não são utilizadas escalas para a avaliação da dor de forma sistematizada. Em relação às intervenções para alívio da dor, predominou a solicitação da avaliação do profissional médico antes de qualquer ação. Conclusão: a abordagem da dor pelos profissionais de enfermagem ainda não estava sendo realizada de forma sistematizada e tampouco baseada em evidências científicas.  

 


Palavras-chave


Cuidado do Lactente, Dor, Enfermagem Neonatal, Unidades de Terapia Intensiva Neonatal.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v29i3.13695

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt