<B>A poética de exu em Mario Cravo Neto: luz e sombra em Laróyè </B><BR>[Euriclesio Barreto Sodré]

Autores

  • Cadernos PPGAV Escola de Belas Artes UFBA

Resumo

Os estudos das artes visuais vêm crescendo, tanto através da Sociologia da Arte, dos Estudos Culturais como também no campo da Semiótica. A busca pela produção de trabalhos teóricos, independentemente das diversas abordagens, deve trazer um elo com os contextos em que esses trabalhos são produzidos e como tais estudos podem continuar alimentando novas produções artísticas. Assim é que se vê o seu papel transformador, entendendo a complexidade das relações entre arte, cultura e produção de conhecimento. Concebendo o papel da cultura, dos mitos aí construídos e das formas de expressão artística é que promovemos um olhar sobre a arte de Mario Cravo Neto, um artista que traduz, através das suas fotografias, um pouco das sombras da cidade de Salvador. Trazemo neste trabalho um recorte da dissertação intitulada Láróyè: uma poética de Exu em Mario Cravo Neto, defendida no Mestrado em Artes Visuais da EBA-UFBA em julho de 2006. Tratamos das questões que envolvem a luz e sombra na composição de 3 imagens do livro de fotografias Laróyè de Mario Cravo Neto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads