Avaliação da rugosidade e perda de massa de resinas compostas laboratoriais após a escovação com dentifrício clareador

Autores

  • Jéssica Alves Gomes Universidade Federal da Bahia
  • Viviane Maia Barreto de Oliveira Universidade Federal da Bahia e Escola Bahiana de Medicina e Saúde publica

DOI:

https://doi.org/10.9771/cmbio.v20i2.42351

Palavras-chave:

Abrasão, dentifrício, abrasão dentária, escovação dentária.

Resumo

Introdução: Os dentifrícios clareadores têm sido desenvolvidos para oferecer um melhoramento estético, porém por apresentarem maior abrasividade, podem desenvolver efeitos adversos na superfície de materiais restauradores, como aumento da rugosidade superficial, comprometendo a sobrevida das restaurações. Objetivo: Analisar a rugosidade e comportamento da massa de duas resinas compostas laboratoriais submetidas à escovação com água destilada (controle) e com dentifrício abrasivo (DA), Colgate Luminous White®. Metodologia: Foram confeccionadas 40 amostras, 20 a partir da Resina fotopolimerizável Opallis Lab® e 20 de blocos para sistema CAD/CAM (Brava Block®), divididos em quatro grupos: Opallis Lab® + água destilada, Opallis Lab® + DA, Brava Block® + água destilada, Brava Block® + DA. As amostras foram pesadas e a rugosidade aferida antes e após a escovação. Foi utilizada uma máquina de escovação em 14.690 ciclos para simulação de 1 ano de escovação. Os dados foram tabulados e analisados quanto à variância (ANOVA) e posteriormente realizados o teste de Tukey, comparando as médias, duas a duas.  Resultados: Quanto ao DA, a resina fotopolimerizável apresentou comportamento limítrofe comparado ao grupo controle, já o bloco CAD/CAM foi estatisticamente significante. Em ambos, a rugosidade reduziu no grupo controle enquanto que no grupo teste aumentou. A perda de massa apenas foi estatisticamente significante na resina fotopolimerizável. Quando comparados os tipos de resina, não houve significância estatística quanto à rugosidade e a perda de massa. Conclusão: As resinas apresentam comportamentos semelhantes, mas os dentifrícios abrasivos não são recomendados para escovação de materiais restauradores, pois interferem negativamente na rugosidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jéssica Alves Gomes, Universidade Federal da Bahia

Mestranda do Programa de Pós-graduação em Processos Interativos dos Órgãos e Sistemas, do Instituto de Ciências da Saúde, da Universidade Federal da Bahia

Viviane Maia Barreto de Oliveira, Universidade Federal da Bahia e Escola Bahiana de Medicina e Saúde publica

Doutora em Clínica Odontológica pela Universidade Estadual de Campinas, Professora Adjunto da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal da Bahia e do Curso de Odontologia da Escola Bahiana de Medicina e Saúde publica.

Downloads

Publicado

2021-09-29

Como Citar

Alves Gomes, J., & Maia Barreto de Oliveira, V. (2021). Avaliação da rugosidade e perda de massa de resinas compostas laboratoriais após a escovação com dentifrício clareador. Revista De Ciências Médicas E Biológicas, 20(2), 333–340. https://doi.org/10.9771/cmbio.v20i2.42351